quinta-feira, 19 de julho de 2012

NOTA PÚBLICA

Rio de Janeiro, julho de 2012.
NOTA PÚBLICA
COLETIVO RJ Memória, Verdade e Justiça

O Coletivo RJ Memoria, Verdade e Justiça vem manifestar seu repúdio a dois incidentes recentes que foram insuficientemente noticiados na semana passada.

O primeiro se refere à ameaça por telefone dirigida ao Grupo Tortura Nunca Mais do Rio de Janeiro, no último dia 11/07/2012. Desde o fim da ditadura civil-militar no Brasil, o GTNM/RJ é reconhecido como ator fundamental na luta pela memória, pela verdade e pela justiça das arbitrariedades perpetradas pelo Estado durante o regime repressor. Acreditamos que ações de intimidação desse teor – “nós vamos voltar– simbolizam a postura violenta de grupos conservadores que perseguem constantemente aqueles que lutam pela Democracia e pelos Direitos Humanos, evidenciando que a impunidade que resulta do não enfrentamento às violações cometidas no passado recente fomenta esse tipo de prática .

 Com o mesmo sentimento de indignação, repudiamos o que foi noticiado no jornal O Globo de 12/07/2012, no qual os soldados do quartel, no bairro da Tijuca onde funcionou o DOI-CODI durante a ditadura, marchavam cantando coros com alusões explicitas a violência e a tortura. Cena já corriqueira e cotidiana, esta postura das forças de segurança ilustram um processo inacabado de democratização em nosso país, após décadas de repressão política e terror de Estado.

São incidentes independentes, mas extremamente relacionados em suas simbologias: atingem a todos que lutam pela consolidação democrática e pela justiça quanto às violações de Direitos Humanos perpetradas pelo Estado, por meio de seus agentes públicos no passado e no presente.

É neste sentido que o COLETIVO RJ Memória, Verdade e Justiça exige a apuração dos crimes da ditadura civil-militar e a responsabilização de seus autores, cúmplices e beneficiários – E por meio desta nota, se solidariza com o Grupo Tortura Nunca Mais do Rio de Janeiro, em respeito a sua histórica e atual militância.

Um comentário:

  1. Como faço para entrar em contato com você?

    mjspeglich@gmail.com

    Obrigada

    ResponderExcluir